• Min: 19 °C Max: 35 °C
  • Belo Horizonte, 20 de Setembro de 2020 geoclima

Alvorada Perfil - Carreira na música e os grandes sucessos de Ana Carolina

• 11/09/2020 • Ana Carolina

foto

Ana Carolina Souza, mais conhecida como Ana Carolina, é uma artista mineira de Juiz de Fora nascida no dia 9 de setembro de 1974. Com a música em suas veias, começou a cantar e tocar ainda muito pequena por conta da família. Sua avó era cantora de rádio, o avô tocava em corais de igreja e teve ainda vários tios e tias instrumentistas.

Passou a infância toda no interior mineiro em torno da música e, aos 18 anos, em 1992, começou a tocar e cantar MPB nos bares e nas pequenas casas de show de Juiz de Fora. Na época, Ana Carolina ainda não fazia composições próprias e tocava em seu repertório principalmente músicas de Tom Jobim, Chico Buarque, entre outros. Algumas destas músicas, além de influenciar o atual repertório da artista, continuam figurando em suas apresentações, como “Eu sei que vou te amar”, de Tom Jobim.

Em meados dos anos 1990 ainda não pensava seriamente em seguir carreira na música, mas, apaixonada pela cultura brasileira e pelas artes, chegou a cursar alguns períodos na faculdade de Letras na Universidade Federal de Juiz de Fora. Pouco mais de um ano depois, Ana já recebia convites para tocar em shows maiores em sua cidade e nos municípios vizinhos e passou a se dedicar às suas apresentações.

Entre estes shows e oportunidades para abrir festivais maiores em sua região, no fim dos anos 1990, Ana recebeu um convite para se apresentar e assinar contrato em Roma. A gravadora, porém, desiste de assinar com a cantora quando descobre que ela era diabética desde os 16 anos.

Assim, a cantora continua no Brasil e começa a chamar atenção com suas apresentações em cidades maiores, como em Belo Horizonte e no Rio de Janeiro. Em 1998 um destes shows em BH acaba por render um encontro de Ana Carolina com José Antônio Franco Villeroy, que apresenta para a cantora um manuscrito de “Garganta”, que viria a ser seu primeiro hit.

Também por conta das apresentações, no mesmo ano a cantora consegue fechar seu primeiro contrato com a gravadora BMG e, em 1999, lança seu primeiro álbum. O disco “Ana Carolina”, tem sua estreia já como um grande sucesso nacional, chegando a conseguir o certificado de Disco de Ouro, com mais de 40 mil cópias vendidas (feito raro para artistas iniciantes da MPB) e rendendo para a artista sua primeira indicação ao Grammy Latino, na categoria Melhor Disco Contemporâneo.

Com o sucesso do disco de estreia, em 2000 a artista começa a tocar por todo o Brasil e vence o Prêmio Multishow na categoria “Artista revelação”. Logo depois sua carreira já deslancha com shows lotados e algumas apresentações internacionais na França e em Portugal

Em 2001 a artista já lança seu segundo álbum “Ana Rita Joana Iracema e Carolina”, que incluía músicas como “Ela é Bamba”, Vê se me esquece”, parceria com Alcione na faixa “Violão e voz”, além de “Quem de Nós Dois”, que foi a música mais reproduzida nas rádios brasileiras naquele ano. O segundo disco de estúdio de Ana foi certificado como Disco de Platina e rendeu a ela o Prêmio TIM de Música Brasileira na categoria "Melhor Cantora" do ano.

Nos próximos anos, a mineira lança mais álbuns de sucesso, seus primeiros DVDs e trabalha em novas e fortes parcerias na música, como Chico César, Vitor Ramil, Celso Fonseca e Seu Jorge. Entre seus lançamentos e letras fortes, em 2003 Ana Carolina assume publicamente ser bissexual e passa a levar a discussão dos direitos LGBT para suas músicas e shows, como em sua versão de “Eu Gosto Mesmo É de Mulher”, da banda Ultraje a Rigor, no DVD “Estampado” e acaba se tornando um grande nome dentro da representatividade na música brasileira.

Em 2005 a mineira estreita mais ainda os laços com o cantor e compositor Seu Jorge, que a convida para apresentar o "Tom Acústico", que gera um dos projetos mais aclamados da MPB nos anos 2000 com o CD e DVD “Ana & Jorge”. O trabalho é lançado ainda em 2005 e é indicado ao Grammy Latino e rende aos artistas o Prêmio Multishow de "Melhor CD" em 2006. No disco a dupla lança grandes músicas, como o single “É isso aí” (versão de “The Blower’s Daughter”, do norte-americano Damien Rice) e “Prá Rua Me Levar”.

Pouco depois, Ana Carolina passa a ser uma voz importante no Brasil, principalmente em relação aos direitos da mulher e da comunidade LGBT, chegando a integrar a bancada de programas como o Saia Justa, da GNT. 

No fim da década de 2000, a artista lança ainda alguns grandes projetos. Entre eles, apresenta ao público “Ensaio de Cores”, um dos projetos mais ousados de sua carreira, que mistura a música e as artes plásticas, outra grande paixão da artista. Nele, Ana apresenta uma pintura autoral para cada música e, ao contrário do que era de costume em sua obra, grande parte do repertório é formado por interpretações e versões acústicas de outros artistas.

Em 2009 lança o álbum “N9ve”, trabalho de comemoração dos 10 anos de carreira da compositora e projeta seu sucesso para novos horizontes, principalmente com sua parceria com o norte-americano John Legend na faixa "Entreolhares (The Way You’re Looking at Me)", que listou entre as mais tocadas do ano pela Billboard.

Depois de alguns anos sem lançar músicas inéditas, em 2013 a cantora lança “#AC”, seu sexto álbum de estúdio, que é indicado ao Grammy Latino para a categoria “Melhor Álbum Pop Contemporâneo”. Em 2014 começa sua nova turnê de divulgação do álbum, levando o repertório à várias cidades brasileiras além de shows em Portugal e Angola

Mais de dez anos após seus caminhos se distanciarem, Ana Carolina e Seu Jorge tornam a fazer uma apresentação em 2015 na noite do Grammy Latino e, um ano depois, uma das mais fortes parcerias da MPB volta a trabalhar em conjunto. Além de uma nova turnê da dupla, em 2016 chega às plataformas o single e clipe musical de “Mais uma vez (nós dois)”.

Em seu trabalho mais recente, lançado em 2019, Ana Carolina retorna às suas raízes e lança, após seis anos, um novo disco de músicas autorais, “Fogueira em Alto Mar”, que uma única parceria, com Elza Soares na faixa “Da Vila Vintem ao fim do mundo". 

O álbum ganharia também uma nova turnê da compositora, que foi adiada devido à pandemia do novo coronavírus. Sem poder realizar os shows, no dia 15 de maio de 2020 Ana Carolina realizou sua primeira Live Show com repertório que abrangeu toda sua carreira, incluindo o novo álbum.  

VEJA TAMBÉM

18/09/2020

Alvorada Perfil - Relembre a carreira de Sérgio Britto, o maior compositor dos Titãs

18/09/2020

Dia do Baterista: relembre alguns dos grandes artistas e suas performances