• Min: 19 °C Max: 31 °C
  • Belo Horizonte, 29 de Outubro de 2020 geoclima

Alvorada em Pauta discute violência no trânsito

• 28/06/2019 • Alvorada em Pauta

foto

A cada doze minutos, uma pessoa morre vítima de violência no trânsito no Brasil de acordo com levantamento do Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV). Entre 2011 e 2015, 210 mil mortes em acidentes foram registradas no país. Relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta que o Brasil é o quinto país mais violento no trânsito. Em 2016, foram 37.345 óbitos nas ruas e estradas do país. A meta é reduzir o número de vítimas fatais a no máximo 19 mil em 2020. Segundo o ONSV, os acidentes resultam em custos anuais de R$ 56 bilhões aos cofres públicos. Mesmo com esses números, a resolução 788 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), publicada no dia 17 de junho, reduziu o número de horas-aula para obtenção da CNH nas categorias ACC e B. O presidente Jair Bolsonaro já declarou que vai reduzir o número de radares nas estradas brasileiras. Para repercutir a violência no trânsito brasileiro e as medidas apresentadas pelo Governo Federal para enfrentar o problema, o repórter Victor Lobato conversou com Roberta Torres, especialista em Segurança e Educação no Trânsito.

Tags: Segurança , Jair Bolsonaro , notícias , violênciatrânsito


COMPARTILHE ESTA MATÉRIA POR:

ESCRITO POR

ALVORADA FM

CONHEÇA A NOSSA PROGRAMAÇÃO

Ao longo de suas quatro décadas de história, a Alvorada FM busca o aperfeiçoamento contínuo para sempre garantir a qualidade e manter-se como sinônimo de modernidade e sofisticação.

VEJA TAMBÉM

29/10/2020

Enquete, Nova Versão

Decreto que autorizava privatização do SUS é revogado por Bolsonaro

29/10/2020

Painel Alvorada

Bolsonaro "cancela" protocolo para compra de vacinas da Sinovac

29/10/2020

Painel Alvorada

Chico Rodrigues deixa vice-liderança do governo no Senado

MAIS RECENTES

Brasil ultrapassa a marca de 158 mil mortes por coronavírus

Taxa básica de juros é mantida em 2% ao ano pelo Copom

Feira de imóveis tem descontos de até R$ 30 mil no IPTU

Receita Federal começa a enviar cartas para contribuintes que caíram na malha fina

VER MAIS NOTÍCIAS