• Min: 18 °C Max: 28 °C
  • Belo Horizonte, 04 de Dezembro de 2020 geoclima

Brumadinho: mutirão para acordo entre Vale e vítimas começa hoje

• 22/07/2019 • Painel Alvorada

foto
Foto: Reprodução

Mutirão para que vítimas do rompimento da barragem em Brumadinho possam aderir a acordo extrajudicial com a Vale começa nesta segunda-feira (22). Até o momento, 87 acordos foram homologados pelo Tribunal de Justiça de Minas. O objetivo deste segundo mutirão é chegar a 100 acordos até quinta-feira, data em que a tragédia completa 6 meses. No primeiro, que ocorreu no início do mês, foram firmados 24 acordos. A Vale oferece indenização de R$ 500 mil por danos morais a pai, mãe, filhos, cônjuges ou companheiro de cada um dos familiares de vítimas fatais, e 150 mil para irmãos. Também é previsto o pagamento de pensão mensal no valor de dois terços do salário recebido pela vítima até ela completar 75 anos. No caso de pessoas que ficaram inválidas, o valor é de R$ 100 mil. A barragem em Brumadinho se rompeu em janeiro, deixando duzentas e 70 pessoas mortas.  Vinte e duas ainda seguem desaparecidas.

Tags: brumadinho , Vale , Barragens


COMPARTILHE ESTA MATÉRIA POR:

ESCRITO POR

ALVORADA FM

CONHEÇA A NOSSA PROGRAMAÇÃO

Ao longo de suas quatro décadas de história, a Alvorada FM busca o aperfeiçoamento contínuo para sempre garantir a qualidade e manter-se como sinônimo de modernidade e sofisticação.

VEJA TAMBÉM

25/11/2020

Enquete, Nova Versão

Moradores de Nova Lima e Raposos vão participar de testes das sirenes de barragens da Vale

25/11/2020

Painel Alvorada

Acordo prevê compensação de quase R$ 100 milhões pela Vale à Defesa Civil

25/11/2020

Painel Alvorada

Mais pessoas são retiradas de casa na zona de risco de barragem em Barão de Cocais

MAIS RECENTES

Rússia e Reino Unido se aproximam de vacinar população contra Covid-19; Brasil pode iniciar campanha em janeiro

Coronavírus já matou 10.187 pessoas em MG; governo assina documento de intenção para vacina

Aditamento de contratos do Fies é prorrogado para 30 dezembro

Orçamento para 2021 só deve ser votado em fevereiro ou março, diz líder do Senado

VER MAIS NOTÍCIAS