• Min: 18 °C Max: 28 °C
  • Belo Horizonte, 03 de Dezembro de 2020 geoclima

Fundo da Petrobras deve ser usado no combate à queimadas, diz governadores

• 29/08/2019 • Painel Alvorada

foto
Foto: Marcos Corrêa

Governadores dos estados que compõem a região amazônica defenderam nesta quarta-feira (28) a destinação de R$ 1 bilhão do fundo da Petrobras para o combate às queimadas. Segundo o governador do Amapá, Waldez Góes, do PDT, do total, R$ 400 milhões seriam destinados aos nove estados; R$ 200 milhões iriam para o Ministério do Meio Ambiente; e R$ 400 milhões seriam para o governo federal aplicar em atividades na Amazônia.

O fundo da Petrobras é de R$ 2,5 bilhões, resultado de acerto da estatal com a força-tarefa da Operação Lava Jato. Ainda na quarta, o presidente Jair Bolsonaro informou que líderes dos países que têm a Floresta Amazônica no território, com exceção da Venezuela, vão se reunir no próximo dia 6. O encontro, que deve ser realizado na Colômbia, servirá para discutir uma “política única” de preservação e desenvolvimento da região.

Tags: Amazônia , Petrobras , Governo Federal , Floresta Amazônia , Queimadas


COMPARTILHE ESTA MATÉRIA POR:

ESCRITO POR

ALVORADA FM

CONHEÇA A NOSSA PROGRAMAÇÃO

Ao longo de suas quatro décadas de história, a Alvorada FM busca o aperfeiçoamento contínuo para sempre garantir a qualidade e manter-se como sinônimo de modernidade e sofisticação.

VEJA TAMBÉM

01/12/2020

Enquete, Nova Versão

Dados do Inpe revelam aumento de 9,5% o no desmatamento da Amazônia

01/12/2020

Painel Alvorada

Cerca de 14% do Pantanal foi queimado só em setembro; em BH, Bombeiros combatem chamas em parque no Castelo

01/12/2020

Painel Alvorada

Fim de semana tem duzentas ocorrências de incêndio em Minas

MAIS RECENTES

Rússia e Reino Unido se aproximam de vacinar população contra Covid-19; Brasil pode iniciar campanha em janeiro

Coronavírus já matou 10.187 pessoas em MG; governo assina documento de intenção para vacina

Aditamento de contratos do Fies é prorrogado para 30 dezembro

Orçamento para 2021 só deve ser votado em fevereiro ou março, diz líder do Senado

VER MAIS NOTÍCIAS