• 20ºC
  • Belo Horizonte, 16 de Novembro de 2019 geoclima

CLIQUE E COMPARTILHE

status

TINA TURNER

I don't wanna lose you

  • VAI TOCAR
  • -
  • -
play ouça agora

BIOGRAFIA DO ARTISTA

Justiça rejeita pedido da Samarco de suspensão das multas do Ibama

• 13/08/2019 • Painel Alvorada

foto
Foto: Enrico Marcovaldi/EFE

Pedido de suspensão de multas aplicadas à Samarco pelos danos ambientais provocados pelo rompimento da barragem de Fundão em Mariana, região Central do estado, foi rejeitado pela Justiça Federal. A decisão anunciada nesta segunda-feira (12) se refere ao pagamento de R$ 150 milhões decorrentes de processos abertos pelo Ibama contra a mineradora. 

Na solicitação, a Samarco alega que caberia à Secretaria de Estado de Meio Ambiente a aplicação das multas. Porém, a justiça entendeu que o Ibama tem autonomia para determinar a punição a quem tenha violado bens da União. A mineradora disse que ainda não vai se manifestar, já que não foi oficialmente notificada da decisão. O rompimento da barragem em Mariana, em novembro de 2015, deixou 19 pessoas mortas e é considerado o maior desastre ambiental da história do país.

Tags: Barragens , Mariana , Samarco , Justiça , Ibama


COMPARTILHE ESTA MATÉRIA POR:

ESCRITO POR

ALVORADA FM

CONHEÇA A NOSSA PROGRAMAÇÃO

Ao longo de suas quatro décadas de história, a Alvorada FM busca o aperfeiçoamento contínuo para sempre garantir a qualidade e manter-se como sinônimo de modernidade e sofisticação.

VEJA TAMBÉM

11/11/2019

Enquete, Nova Versão

Samarco pede o fim do cadastramento de vítimas no desastre da Mariana

11/11/2019

Painel Alvorada

Relatório da ANM aponta falhas de segurança na barragem que se rompeu em Brumadinho

11/11/2019

Painel Alvorada

Moradores de Mariana protestam contra os atrasos da Fundação Renova

MAIS RECENTES

Encerramento da temporada "Fora de Série", da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais, une música e literatura

TRF-4 anula sentença "copia e cola" da juíza Gabriela Hardt

Toffoli manda BC entregar relatórios com dados bancários de 600 mil pessoas e empresas

OAS vai pagar R$1,92 bilhão aos cofres públicos em acordo de leniência com AGU e CGU na Lava Jato

VER MAIS NOTÍCIAS