• Min: 18 °C Max: 27 °C
  • Belo Horizonte, 16 de Janeiro de 2021 geoclima

Ministro da Saúde diz que Brasil não está em segunda onda da pandemia

• 27/11/2020 • Painel Alvorada

foto

Contaminação por coronavírus provocou a morte de 171,460 pessoas no Brasil, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (26/11) pelo Ministério da Saúde. Dos mais de 6,2 milhões de infectados no país, 5,5 milhões se recuperaram da Covid-19. Em Minas, de acordo com a Secretaria de Estado de Saúde, são 9.904 vítimas da doença, além de quase 407 mil casos confirmados.

Ainda nesta quinta-feira (26/11), o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, descartou a possibilidade de o país estar entrando na segunda onda de contaminações da pandemia. Mesmo com alertas de especialistas sobre o aumento na quantidade de ocorrências, ele afirmou que os dados indicam um “repique” em “algumas regiões” e que é preciso ter “cuidado para não sermos enganados".

CORRIDA PELA VACINA

Aprovação de vacinas por órgãos estrangeiros não autoriza a aplicação dos imunizantes no Brasil. O comunicado foi feito nesta quinta-feira (26/11) pela Anvisa, desmentindo a fala do governador de São Paulo, João Doria, sobre a CoronaVac, da chinesa Sinovac. Ele afirmou que não haveria outro caminho além de liberar o uso do fármaco, já que os critérios de aprovação da Agência são os mesmos de protocolos internacionais.

Já a vacina de Oxford será submetida a testes adicionais, depois da fabricante AstraZeneca admitir um erro relativo à dosagem do imunizante. No início da semana, resultados preliminares revelaram que meia dose da vacina seria mais eficiente do que a dose completa, levantando questionamentos da comunidade científica internacional, e motivando a revisão dos estudos.

Ainda assim, um pedido de exame foi feito pelo governo do Reino Unido à Autoridade de Regulamentação Sanitária de Medicamentos britânica. Segundo comunicado feito nesta sexta-feira (27/11), apesar das inconsistências encontradas sobre a dosagem do fármaco, não há motivo para preocupação, já que o imunizante atende a todos os requisitos de segurança, eficácia e qualidade.

No Brasil, a previsão é de que a vacina de Oxford comece a ser distribuída depois da aprovação da Anvisa, até janeiro do ano que vem.

Tags: coronavírus , mortes coronavírus , vacina coronavírus


COMPARTILHE ESTA MATÉRIA POR:

ESCRITO POR

ALVORADA FM

CONHEÇA A NOSSA PROGRAMAÇÃO

Ao longo de suas quatro décadas de história, a Alvorada FM busca o aperfeiçoamento contínuo para sempre garantir a qualidade e manter-se como sinônimo de modernidade e sofisticação.

VEJA TAMBÉM

15/01/2021

Enquete, Nova Versão

Sistema de saúde de Manaus entra em colapso e pacientes com Covid-19 recebem atendimento em outros estados

15/01/2021

Painel Alvorada

Número de mortos ultrapassa a marca dos 2 milhões em todo o mundo, aponta Universidade Johns Hopkins

15/01/2021

Painel Alvorada

Brasil se aproxima da marca 208 mil mortos coronavírus

MAIS RECENTES

Produção Agropecuária registra ganho de R$ 871 bilhões em 2020

Inflação para as famílias mais pobres registra alta de 6,22% em 2020

Termina nesta sexta-feira o prazo para inscrições no Prouni

Bolsonaro pede demissão do presidente do Banco do Brasil

VER MAIS NOTÍCIAS