• 20ºC
  • Belo Horizonte, 21 de Novembro de 2019 geoclima

CLIQUE E COMPARTILHE

status

TINA TURNER

I don't wanna lose you

  • VAI TOCAR
  • -
  • -
play ouça agora

BIOGRAFIA DO ARTISTA

Procuradores só acreditaram em Léo Pinheiro após delator mudar de versão, revelam mensagens

• 01/07/2019 • Painel Alvorada

foto
Foto: Reprodução

Novas mensagens obtidas pelo site The Intercept Brasil divulgadas ontem (30) pelo jornal Folha de São Paulo, revelam que o empreiteiro Léo Pinheiro, da OAS, foi tratado com desconfiança por procuradores da Lava Jato durante quase todo o tempo em que se dispôs a colaborar com as investigações. As mensagens indicam que Léo Pinheiro só passou a ser considerado merecedor de crédito após mudar diversas vezes a versão sobre o triplex do Guarujá. O depoimento dele foi essencial para a condenação de Lula. A defesa de Léo Pinheiro iniciou a negociação de delação em 2016, mas a versão que incriminou Lula, foi dada em abril de 2017, ao ser interrogado pelo então juiz Sergio Moro. Na época, o empreiteiro já tinha sido condenado por Moro por ter pago propina a dirigentes da Petrobras, mas recorria em liberdade. 

Tags: Lava Jato , Lula , Sérgio Moro , Ministério Público


COMPARTILHE ESTA MATÉRIA POR:

ESCRITO POR

ALVORADA FM

CONHEÇA A NOSSA PROGRAMAÇÃO

Ao longo de suas quatro décadas de história, a Alvorada FM busca o aperfeiçoamento contínuo para sempre garantir a qualidade e manter-se como sinônimo de modernidade e sofisticação.

VEJA TAMBÉM

19/11/2019

Enquete, Nova Versão

Ex-presidente do Paraguai é alvo da Operação Lava Jato

19/11/2019

Linha Direta com Brasília

TRF-4 anula sentença "copia e cola" da juíza Gabriela Hardt

19/11/2019

Painel Alvorada

OAS vai pagar R$1,92 bilhão aos cofres públicos em acordo de leniência com AGU e CGU na Lava Jato

MAIS RECENTES

Ministros do STF abrem julgamento sobre uso de dados

Mineirão anuncia criação de canal para denúncias de crime de racismo

CCJ da Câmara aprova PEC da prisão em segunda instância

O embaixador dos EUA na UE diz que seguia ordens de Trump sobre pressão na Ucrânia

VER MAIS NOTÍCIAS