• 24ºC
  • Belo Horizonte, 14 de Dezembro de 2019 geoclima

CLIQUE E COMPARTILHE

status

TINA TURNER

I don't wanna lose you

  • VAI TOCAR
  • -
  • -
play ouça agora

BIOGRAFIA DO ARTISTA

Projeto de lei para receber recursos da exploração de nióbio recebe parecer favorável

• 12/11/2019 • Painel Alvorada

foto
Foto: Edson Silva / Folhapress

Projeto de lei que permite ao governo de Minas receber antecipadamente recursos referentes à exploração de nióbio no estado recebeu parecer favorável ontem pela Comissão de Administração Pública da Assembleia Legislativa. O texto ainda precisa ser submetido a outra comissão antes de ir ao plenário da Casa, o que ainda não tem data para ocorrer.

Na semana passada, o secretário de Planejamento e Gestão, Otto Levy, afirmou que o pagamento do décimo terceiro salário dos servidores depende desta proposta, que precisa ser aprovada até quinta-feira. A previsão é de que, por meio do projeto, sejam obtidos R$ 4,5 bilhões para a quitação do benefício.

Ainda ontem, deputados estaduais se comprometeram, a aprovar, até 18 de dezembro, outras propostas que têm o objetivo de injetar recursos nos cofres estaduais.

Tags: Governo de Minas , Assembleia Legislativa , Nióbio


COMPARTILHE ESTA MATÉRIA POR:

ESCRITO POR

ALVORADA FM

CONHEÇA A NOSSA PROGRAMAÇÃO

Ao longo de suas quatro décadas de história, a Alvorada FM busca o aperfeiçoamento contínuo para sempre garantir a qualidade e manter-se como sinônimo de modernidade e sofisticação.

VEJA TAMBÉM

12/12/2019

Enquete, Nova Versão

Data para leilão do nióbio deve sair na segunda-feira

12/12/2019

Painel Alvorada

Leilão do nióbio é liberado pelo Tribunal de Contas de Minas

12/12/2019

Painel Alvorada

TCE notifica Governo de Minas por venda de nióbio

MAIS RECENTES

Congresso aprova emenda que muda relação entre poderes

Novos saques do FGTS beneficiarão mais de 10 milhões de brasileiros

Ricardo Galvão, ex-diretor do Inpe, é escolhido como um dos 10 principais cientistas do mundo pela revista “Nature”

Áreas sob alerta de desmatamento na Amazônia crescem 78% em relação ao ano passado

VER MAIS NOTÍCIAS