• Min: 16 °C Max: 29 °C
  • Belo Horizonte, 24 de Janeiro de 2021 geoclima

Retomada de atividades na maior mina da Vale em Minas é autorizada pela justiça

• 17/04/2019 • Notícias

foto
Foto: Google Maps

Autorização para retomada das atividades na mina de Brucutu, em São Gonçalo do Rio Abaixo, foi concedida ontem (16) pela Justiça. A mina, que pertence à Vale, é a maior do estado, e abriga a barragem de Laranjeiras, que teve a operação suspensa no último dia 22, a pedido do Ministério Público de Minas, devido à identificação de "severo risco" de rompimento da estrutura.

Já na BR-356, que liga Belo Horizonte a Ouro Preto, Mariana e outras cidades da região Central do estado, o tráfego será liberado hoje (17), às 20h. Desde fevereiro, o trecho entre os quilômetros 37 e 40, na altura de Itabirito, está no sistema de siga e pare, devido ao risco de rompimento de outra barragem da Vale, a de Vargem Grande. De acordo com a Defesa Civil, a liberação foi autorizada pela Justiça, depois que a mineradora apresentou um documento garantindo que a rodovia não seria afetada em caso de colapso da estrutura.

Tags: Vale , Barragens


COMPARTILHE ESTA MATÉRIA POR:

ESCRITO POR

ALVORADA FM

CONHEÇA A NOSSA PROGRAMAÇÃO

Ao longo de suas quatro décadas de história, a Alvorada FM busca o aperfeiçoamento contínuo para sempre garantir a qualidade e manter-se como sinônimo de modernidade e sofisticação.

VEJA TAMBÉM

22/01/2021

Enquete, Nova Versão

Negociações sobre reparação em Brumadinho terminam sem acordo com a Vale

22/01/2021

Painel Alvorada

Texto definitivo para reparação de perdas em Brumadinho deve ser entregue na semana que vem

22/01/2021

Painel Alvorada

Moradores de Nova Lima e Raposos vão participar de testes das sirenes de barragens da Vale

MAIS RECENTES

Quase R$ 312 milhões em prêmios da loteria não foram resgatados em 2020

Mundo tem mais de 56 milhões de pessoas imunizadas contra a Covid-19

Câmara entrega pedido de impeachment de Donald Trump ao Senado na próxima segunda-feira

Revisão do Minas Consciente pode flexibilizar regras de funcionamento do comércio não essencial

VER MAIS NOTÍCIAS